Paqueta e Vinicius

O Flamengo em 2017 é o Melhor Time do Estado do Rio de Janeiro.

Flamengo Vice Campeão da Sul-Americana

O Flamengo não venceu o Independiente em pleno Maracanã lotado. Dependia de um placar com diferença de 2 gols para ser campeão e não conseguiu sair do empate. Com esse resultado se sagrou Vice Campeão da Sul-Americana de 2017.

Reinaldo Rueda não conseguiu ter a visão de um técnico Campeão, pois jogadores ele teve. Em nossa analise o Rueda continuou a errar ao não escalar os melhores para a decisão; abriu mais uma vez mão de começar o jogo com o Vinicius Jr pela esquerda para manter o jogador Everton que desperdiçou cara a cara com o goleiro argentino o que seria o gol da partida e quem sabe o decisivo do jogo. Na jogada o jogador Everton teve algumas opções: poderia ter driblado o goleiro e finalizado, mas como não tem essa característica de craque, resolveu se livrar da bola como ela veio, chutando de maneira fraca e nas mãos do goleiro argentino. Rueda errou ao escalá-lo.

Outro ponto que percebemos foi a insistência na manutenção do lateral Pará que na partida não deu um chute a gol, mantendo-se como no jogo lá na Argentina, apagado e com pouca participação no ataque. No futebol atual o lateral tem que ser finalizador como é o Rodinei; que em todas as partidas que joga, chuta e por ter um chute certeiro e potente, já definiu positivamente muitos jogos para o Flamengo. Outro erro do Rueda.

Substituir o jogador Trauco, especialista da lateral esquerda e jogador de Seleção,  que em um chute pode decidir a partida como já o fez em outras, para manter em campo o jogador Everton, foi outro erro do Rueda, pois o Everton jogando de lateral foi um desastre.

É claro que o marketing do Flamengo usa nas redes sociais seus “fakes” para dar suporte aos “protegidos e escalados”, e assim, manipular a fatia jovem da torcida. Na totalidade fica evidente que grande parte da Nação Rubra Negra não suporta e nem acreditava que o Flamengo com jogadores como Muralha, Pará, Rever, Rafael Vaz, Marcio Araujo e Everton fosse ser campeão.   Lembrem que Rever e Rafael Vaz em decisão nos pênaltis entregaram a a decisão da Taça Guanabara de 2017.

Contra o Independiente, o Flamengo fez pouco, criou pouco, não deu ao torcedor em momento nenhum a impressão de que seria capaz de fazer mais do que jogar futebol. Falta jogadas ensaiadas aos principais líderes do time. Diego e Everton Ribeiro, por exemplo, seriam essenciais num time que já estivesse afinado, entrosado e treinado com o jovem Vinicius Jr como peça a ser lançado. Vinicius Jr é craque e define. O problema é que o Rueda como o Zé Ricardo abriram mão de um craque para a manutenção de um jogador como o Everton. Esta equipe ganharia simplesmente por ser melhor e jogar o melhor futebol, se Rueda tivesse a visão e a coragem de escalar os Melhores de cada posição. O Flamengo ainda não foi escalado como manda a máxima do futebol: Os melhores de cada posição em campo.

Diego e Everton Ribeiro são excelentes jogadores, mas não superam nada que esteja além da bola propriamente jogada; necessitam jogar com jogadores como Vinicius Jr, Paquetá, Vizeu e Lincon; precisam de um lateral como Rodinei que marca, que chega a linha de fundo para cruzamentos e que define jogos com seu chute forte e certeiro.

Faltou para o Flamengo ser Campeão em 2017, um presidente perseguidor de títulos, técnicos com visão e coragem de escalar apenas os melhores em cada posição e uma comissão técnica que não permitisse um goleiro como o jovem Cesar, ter ficado tanto tempo sem jogar e sem ser o titular.

Finalizando o Flamengo não estava montado para ser campeão; mas mesmo assim foi em 2017: Campeão Carioca – Vice Campeão da Copa Brasil – Vice Campeão da Sul-Americana.

O Flamengo foi em 2017 o Melhor Time do Estado do Rio de Janeiro.

Vizeu e Rodinei comemoram gol de Vinícius Jr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *