E um dos cânceres financeiro

Como vendedor de publicidade desde 2001 em Armação dos Búzios, posso garantir algumas afirmações que faço, e isso calçado no conhecimento que o ofício de jornalista me favorece.

Quando a cidade foi emancipada o salário praticado pelo Pode Público foi o maior da Região dos Lagos, e isso para concorrer com os salários praticados pelo comercio que vivia de uma realidade prospera e, diga-se de passagem, proveniente somente da Alta Temporada. E foi com essa força financeira que o comércio elegeu o primeiro prefeito da cidade.

O que ocorreu posteriormente foi a destruição desse turismo de qualidade de forma lenta e contínua para proporcionar com os ganhos dos dividendos dos Royalties uma inversão de posição, tirando do comércio a “força financeira” e a condição de bom empregador.

O Poder Público de maneira manipuladora incutiu aos servidores públicos a crença que os mesmos tinham o PODER por fazerem parte do PODER Público; e assim, começaram a esvaziar o seu poder de ganho salarial, sem que a categoria percebesse. Ora, na verdade isso era a armadilha para o comercio e para os servidores públicos que tinham na primeira gestão pós-emancipação um salário muito bom, que foi diluído drasticamente ao longo das gestões executivas que vieram.

Deixando a história em seu lugar, temos a atenção de olhar para o atual quadro sócio financeiro da cidade de Armação dos Búzios, e identificar as soluções para cada área da cidade. É mais do que nunca o momento certo para acertos, uma vez que a VELHA POLÍTICA  deixa de imperar derrubada pela NOVA POLÍTICA, que trás ao eleitor a lucidez de votar no candidato PREPARADO e com CONHECIMENTO das questões que são colocadas.

Em minha visão um dos graves problemas financeiros do comércio da cidade está diretamente ligado aos péssimos salários praticado pelo Poder Público. Um SERVIDOR PÚBLICO  que tem ao fim do mês de trabalho em sua conta bancária um valor inferior a R$ 2.000,00 (Dois Mil Reais) convenhamos, esse servidor não terá valores expressivos para gastar no comércio local.

Ah! Temos os melhores endereços gastronômicos, os quais nossos SERVIDORES PÚBLICOS  com nível superior não tem sobras salariais para saborear o que gostariam. Isso é desumano! Isso é inadmissível para quem trabalhou um mês todo!

Um SERVIDOR PÚBLICO fez um concurso depois de pagar uma inscrição e esperou para ser efetivado. Depois disso ele passa a trabalhar todos os dias em um dos MAIORES EMPREGADORES  da cidade que é o Poder Público, e o que tem de retorno? Um salário que mal dá para pagar o aluguel e as despesas de alimentação mensal; isso sem falar na despesa com a energia elétrica (com a alíquota mais cara do Estado do Rio de Janeiro), com a água, com o IPTU e com as passagens que o conduzem para o trabalho diariamente.

Tenho certeza como jornalista em Armação dos Búzios há muitos anos, que os SERVIDORES PÚBLICOS se unirão e nas próximas eleições vão buscar um nome que aos valorizem. É uma crença que tenho. Não existe uma aceitação plausível para um concursado com nível superior estar ganhando menos que dois mil reais (R$ 2.000,00); eu em particular não aceito essa realidade; essa política salarial tira do servidor público o direito de gastar no comércio local, uma vez que não lhe sobra nada desse salário. O comércio caba por estar agonizando e eu não vendo meus anúncios publicitários. Acredito que com o novo momento que vivemos poderemos junto mudar esse triste quadro.

 

Em uma pesquisa que fiz rapidamente junto aos comercintes, aos comerciários, e pessoas moradoras da cidade em relação ao que cada uma pensava qual seria o ganho um servidor público com nível superior, todas declararam que entendiam que o salário era acima de 4 mil reais.

Quando coloco o SERVIDOR PÚBLICO com nível superior ganhando mais, é para promover o interesse  e incentivo aos servidores buscarem o aperfeiçoamento de nível superior.

Entendo que muito pode ser feito pelos SERVIDORES PUBLICOS de Armação dos Búzios, em primeiro momento a valorização salarial, mas penso que poderíamos ter um loteamento voltado para a classe; mas isso é um papo mais à frente…

Se eu como jornalista, editor de jornal e revista, proprietário e morador de Armação dos Búzios percebo e posso em uma crônica levantar esses aspectos, acredito que os SERVIDORES PÚBLICOS podem em união buscar uma solução para essa LUTA QUE JÁ PASSA DOS 10 ANOS.

 

Shopping dos Animais

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *