Entendam pelos dias atuais o passado recente…

Guardando as devidas proporções sociológicas da época e do tempo, mais ou menos assim, foi o que ocorreu nos anos 60. O Senado Federal passou o governo Federal as Forças Armadas em 1964.

O então primeiro presidente da República no Regime Militar de Governo, o general Castelo Branco não conseguiu resolver as inflamações da esquerda no Brasil, e anunciou a possibilidade de eleições; quando foi vítima de um acidente aéreo.

Com isso o Marechal Arthur Costa e Silva foi o segundo presidente da República no Regime Militar de Governo. Nesse tempo foi decretado o Ato Institucional N° 5 – AI 5; e no ano de 1968 o presidente Arthur Costa e Silva manda fechar o STF e manda prende três ministros do Supremo. Logo a seguir fecha a Câmera e o Senado e manda prender 333 deputados Federais. Logo após os deputados Estaduais, vereadores, prefeitos e governadores. Foi uma grande e NECESSÁRIA faxina.

Desde o primeiro dia do presidente Castelo Branco a esquerda começou a sua resistência como hoje; depois vieram os atos subversivos e terroristas, com explosão de bombas que ocasionaram a morte de muitos civis inocentes. A seguir todos os criminosos como assaltantes de bancos, assassinos e os “malandros da lapa” se aglutinaram a “luta armada”, se tornando membros dos grupos da esquerda.

Na época existia em todas as pessoas o respeito por tudo, o que nos dias atuais existe. O Regime Militar de Governo quando decretou o AI-5, e declarou guerra contra a “luta armada” (esquerda), não encarou pessoas como os noticiários pós “Diretas Já” fala; encarou guerrilheiros, subversivos, terroristas e assassinos frios. Na verdade a esquerda era em sua maioria formada por assassinos frios, camuflados em muitas profissões em sua maioria: professores, advogados, jornalistas, políticos e estudantes universitários; que tinham como maior atividade a manipulação dos úteis as lideranças da esquerda.

 

Atentado a bomba diante do prédio do DOPS

Homosexuais, Negros e Religiosos

Na época a etnia afrodescendente e os homossexuais não foram alvos da esquerda no recrutamento para formação da militância. Após as Diretas Já, os pensadores de esquerda utilizaram-se de sua emissora de televisão – através das novelas e programas construíram uma enorme teia invisível de manobra mental e social, para fazer deste seu maior grupamento de militantes. É fácil entender, até porque o comunista não era simpatizante dos homossexuais, dos negros e dos religiosos. Che Guevara assassinou milhares de negros e homossexuais. Fidel Castro executou sobre pelotão de fuzilamentos todos que não negaram o CRISTO.

Clodovil na Bandeirantes, em 1983 . Clodovil em 1966, aos 29 anos de idade.

Durante seu programa na Rede Manchete, em 1988, chegou a uma indisposição com o então presidente da Assembleia Nacional Constituinte realizada no Brasil, Ulysses Guimarães, custou seu cargo na emissora.

O que ocorreu o próprio Clodovil falou:”Quando falei naquela época na televisão: ‘Escuta aqui, isso é uma constituinte ou uma prostituinte?’, o Ulysses Guimarães ligou pra Manchete e disse assim: “Tire esse viado filho de uma p*** do ar hoje!”, relembrou Clodovil anos depois.

 

Depois de sua colocação deixou a emissora. Clodovil sempre foi de Direita

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *