Maioria dos senadores votou contra

O Brasil Inteiro assistiu a grandiosa vitória nas urnas do presidente Jair Messias Bolsonaro com 57,7 MILHÕES de votos em outubro de 2018.

Muitos se elegeram usando a bandeira de apoio ao presidente Jair Messias Bolsonaro, mas isso não passava de uma estratégia da esquerda para se manter no poder, não pensem que foi apenas uma motivação de vitória ou uma determinação para alcançar o cargo pretendido, não foi; foi uma estratégia cuidadosamente planejada nos bastidores da POLÍTICA CRIMINOSA.

Um dos anseios dos brasileiros era poder voltar a ter sua arma para sua própria defesa, tendo-a em sua casa para proteção se caso necessário. A arma de fogo é necessária para o cidadão de bem se proteger dos bandidos que estão armados, e que por esses políticos de esquerda os bandidos são os únicos civis que podem estar armados, não que isso seja oficial, mas é o que realmente eles aprovam.

Essa afirmativa parece um tanto radical, mas é só as pessoas atentarem que somente países comunistas desarmaram suas populações para determinarem após isso a imposição fascista; a saber: Rússia, China, Correia do Norte, Cuba, Uruguai e Venezuela por exemplo. E foi assim, que a esquerda no Brasil agiu, com o movimento bem orquestrado contando com apoio da mídia liderada pela Folha, Estadão e Globo, induziram a população ao erro, e com o resultado do plebiscito, o desarmamento foi promulgado pelo Senado Federal a 7 de julho de 2005 pelo decreto legislativo n° 780. Desde esse dia aconteceu o desarmamento das pessoas de bem, ação essa que fortaleceu aos criminosos, que na atualidade estão mais armados que a própria polícia.

Por fim, nenhum dos legisladores e nenhum dos senadores foram eleitos representantes do povo, para emitirem e votarem conforme suas pretensões e idealizações; todos foram eleitos para REPRESENTAREM A VONTADE DO POVO, o Poder emana do povo, é o povo que detém o PODER. Ontem, o Senado em sua maioria votou CONTRA A VONTADE POPULAR, votaram contra o povo, apresentando um perfil fétido, criminoso por associação a uma esquerda comunista e golpista; pois com a maior clareza e realidade, esses que decidiram contra o Decreto do Presidente da República são na totalidade dos efeitos nocivos de suas ações esquerdistas – Traidores da Pátria.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *