Desde sua posse o presidente da República vem declarando por diversas vezes que iria governar com a Constituição, então acreditamos e esperamos que o Presidente da República do Brasil use a Constituição em defesa do desenvolvimento do Brasil e dos brasileiros contra o emparelhamento criminoso da esquerda.

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição .

Senado do Brasil e Câmara dos Deputados em sua maioria traindo a vontade popular

Através do seu presidente Davi Alcolumbre o Senado do Brasil vem legislando contra o Presidente da República de forma clara e explicita e a favor dos que comungam da ideologia da esquerda em crimes já percebidos pelos mais leigos. Crimes esses já expostos pelos poucos Senadores da República que usam seus mandatos em prol do crescimento do desenvolvimento do Brasil.

 

O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia também já deixou claro e inclusive em várias declarações que a Câmara não existe para o presidente nem tão pouco para os brasileiros; “Nós não podemos aceitar que a Câmara dos Deputados se transforme num cartório carimbador de opiniões de parte da sociedade, que são democráticas, que são respeitadas, mas que a Câmara de Deputados tem toda a legitimidade para ratificar, para modificar ou até para rejeitar. Nós aqui não somos obrigados a aprovar tudo que chega a este Plenário”; e assim, transformaram a REFORMA DA PREVIDENCIA completamente chegando a declarar; “A Reforma da Previdência não é mais do governo, e sim, do Congresso Nacional”…

Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre estão contra o que mais de 57.7 Milhões de brasileiros queriam ao elegerem Bolsonaro para Presidente do Brasil

O STF indo na contra mão da Constituição

Os ministros do STF todos foram indicados por ex-presidentes todos com problemas de corrupção sendo apurado. Isso não teria nenhum problema se os ministros estivessem julgando com a Justiça da Ordem e Progresso; onde os criminosos não encontrassem as ações de liberdade que estão tendo.

 

O STF não condena os criminosos de corrupção, pelo contrario tem praticado “habeas corpus” a personagens da Política Brasileira que deveriam estar atrás das grades.

 

O pior exemplo é o do presidente do STF Dias Toffoli que foi advogado do criminoso Zé Dirceu e que por ele foi advogado do Partido dos Trabalhadores; e que por indicação do criminoso Lula (quando este esteve presidente do Brasil) foi indicado para ser Ministro do STF. Parece mentira, mas isso é o perfil do STF.

 

Não bastasse todo esse perfil em desacordo como perfil republicano da ética e bons costumes, temos um STF indo a desacordo com a Constituição da República Federativa do Brasil, ou para ser mais explicito, indo contra mesmo e legislando em causas ideológicas favoráveis à esquerda. Não em um caso, mas em sequencias; e que claramente se coloca contra o governo do presidente Bolsonaro.

Dias Toffoli foi advogado dos criminosos condenados e presos Zé Dirceu e Lula. Insiste em legislar indo contra a Constituição da República Federativa do Brasil

O Poder é do POVO

A Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988 declara no parágrafo único do art. 1º, que todo o PODER EMANA DO POVO, que o exerce por meio dos seus representantes ou diretamente, nos termos desta Constituição da República Federativa do Brasil.

 

Para esmiuçar esse paragrafo vou elucidar os menos entendidos da interpretação da Constituição;

 

1º) …seus representantes – fica claro que são os eleitos através do voto popular, são eles: deputados e senadores;

 

2º) …ou diretamente – quando um número de pessoas considerado de fato, vai de contra os que foram eleitos como representantes, mas que vêm desagradando a população em não os representar;

 

Alguns juristas não se aprofundam em tal matéria, mas deixam claro que a manifestação popular em massa comprovada, legitima ao presidente da República a utilizar-se dos meios legais e Constitucionais para atender aos anseios da população e através das Forças Armadas agir em Defesa Nacional.

 

Esse entendimento é o que deve ser utilizado pelo presidente da República Jair Messias Bolsonaro em atendimento ao povo brasileiro, que em mais uma manifestação, que deverá ocorrer dia 30 de JUNHO DE 2019, pedirá o fechamento do STF, do Senado e da Câmara que através de uma Intervenção Popular, lhe faculta através do Artigo 142 da Constituição da República Federativa do Brasil.

A pauta popular é que pelo fechamento do STF, Senado e Câmara sejam afastados e julgados os membros que estão agindo oficialmente contra o Governo do Presidente da República eleito por mais de 57.7 Milhões de Brasileiros, e que em seus lugares entrem ou não seus suplentes e/ou ministros.

O artigo 142 da Constituição Federal é cristalino e fácil de ser lido por quem não seja um “analfabeto político”: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais

As Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros – militares estaduais e distritais são descritos como Forças Reservas e Auxiliares Constitucionais do Exército Brasileiro. As Forças Armadas são forças federais subordinadas ao Ministério da Defesa. O Comandante Supremo das Forças Armadas é o Presidente da República.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *