Os editores já vivenciaram todos…

Nós que vivemos aqui na atmosfera politica de Armação dos Búzios, somos sabedores das reais características de aplicação em mídia dos políticos da cidade, principalmente dos que tem pretensões à eleição para o cargo de prefeito.

Não temos como negar, a ambição de cada um, e os quinhões já aglutinados por cada um em suas caminhadas na política, muitos conquistaram um patrimônio/ano que muitos empresários não conseguiram; apesar de declararem oficialmente um ganho bem abaixo do nosso; de cada um de nós jornalistas.

Ora, se eles em tempos de eleição não são favoráveis a mídia e a publicidade, é claro que depois de eleitos, não farão nada pelo nosso segmento, e isso, é fato!

É notório e histórico que os serviços de mídia e jornalismo,  independente de  sua linha editorial, seja de apoio ou não ao governo   que estiver gerindo o município, principalmente um como Armação dos Búzios,  deve ter por parte do Poder Público um contrato publicitário, para que assim,  os moradores tenham conhecimento ou acesso as ações praticadas.

O critério adotado pela gestão de Mirinho-Alexandre Martins – desde 2009, e continuado por André Granado, levou os veículos de informação, mídia e publicidade  ao desaparecimento, ainda que existente de forma muito precária.

A eleição de políticos com essa visão favorecerá ao desaparecimento das  ferramentas especializadas em levar e levantar as informações a população.

Verbas existem para que as parcerias Poder Público e Veículos de Informação,  Mídia e Publicidade existam; cabe a nós que somos parte dos Formadores de Opinião, analisar, conversar e construir em documento um futuro de circulação e vida aos nossos serviços.

 

Revista ênfase de Búzios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *