22ª Taça Guanabara conquistada pelo Flamengo

Recordo-me de quando eu ainda era pequeno, e isso a 61 anos atrás, morava no estado da Guanabara, e já havia visto o Flamengo ganhar a Taça Guanabara, sendo a primeira em 1970 ano do Tri Campeonato do Brasil.  Depois o Flamengo foi bi-campeão da Taça Guanabara em 1972 e 1973. Em 1975 aconteceu a fusão e o Estado da Guanabara deixou de existir sendo absorvido pelo Estado do Rio de Janeiro.

É desde 1970 a torcida do Flamengo comemora e coleciona esse título tão charmoso e glamoroso que é a Taça Guanabara, e o Flamengo conquistou a 22ª seguido pelo Vasco que detêm apenas 13.

No jogo agora, o grande jogador do Boavista foi sem dúvidas o goleiro Klever que fez defesas que impediram um placar elástico do Flamengo. O atacante Pedro perdeu no mínimo três gols.

Gabigol em 2020, soma cinco partidas e cinco gols, e já comemora dois Títulos com dois gols seus decidindo. Perfeito investimento do Clube.

Gabigol completou 300 jogos em sua carreira e se sagrou Campeão da 22ª Taça Guanabara do Flamengo. Mais um Título com seu gol decisivo!

Apenas com Gabigol e a dupla de zaga do time titular entre os que começaram jogando, o Flamengo levou um susto logo no início do primeiro tempo. Aos seis minutos, Jean cobrou falta no canto de César e abriu o placar para o Boavista. Apesar do susto inicial, os comandados de Jorge Jesus melhoraram em campo e tomaram as rédeas do jogo.

Ainda no primeiro tempo, Diego deixou tudo igual ao contar com a sorte de ter o chute desviado no meio do caminho e encobrir o goleiro Klever. Na segunda etapa, o Flamengo continuou mandando no jogo. As entradas de Everton Ribeiro, Willian Arão e Gerson surtiram efeito e resultaram na bonita jogada do segundo gol, marcado por Gabigol.

Michael, Pedro e Thiago Maia estreiam como titulares

O Flamengo teve três estreias nesta final da Taça Guanabara: Michael e Pedro jogaram pela primeira vez como titulares com a camisa rubro-negra; já Thiago Maia jogou pela primeira vez pelo time do coração.

Os atacantes tiveram destaque na partida deste sábado, enquanto o volante foi discreto e substituído aos 15 minutos do segundo tempo para a entrada de Willian Arão. Michael foi um dos principais jogadores do Flamengo no primeiro tempo ao aparecer constantemente para criar as jogadas, mas pecava principalmente nas finalizações e passes finais. Já Pedro não recebia tantas bolas, mas conseguiu dar lindo passe para Gabigol marcar o gol da vitória.

Pedro e Gabigol comemoram o segundo gol do Flamengo na vitória em cima do Boavista (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *