O Novo Presidente do Brasil

O Brasil parou para ver a posse do seu presidente eleito. A esquerda comunista e derrotada também parou para assistir. O Mundo parou para assitir.

Desde o início o que podemos ver foi um Bolsonaro emocionado e feliz. Era notório que o homem, o político de sete mandatos como deputado federal, estava assistindo antes de todos nós o poder de um Deus Tremendo, que o estava exaltando perante a todos. Não era apenas a exaltação de Deus a um servo escolhido, mas Deus o exaltava para dar veracidade a Sua Palavra a qual afirma que Seus Planos jamais serão mudados, a eleição de Jair Messias Bolsonaro era a vontade e plano de Deus.

O Presidente Jair Bolsonaro manteve sua coragem de capitão paraquedista do Exercito Brasileiro e decidiu ir a posse no conversível Rolls-Royce não temendo nenhum atentado. Foi acenando e agradecendo ao maior público jamais registrado em uma posse presidencial, que bradava Mito, Mito, Mito e ora o Capitão Voltou!

Bolsonaro emocionado no Rolls-Royce presidencial ao Palácio do Planalto — Foto: Fábio Tito/G1

Ao seu lado a Primeira Dama era também o registro de felicidade e alegria; percebia-se ali uma comunhão de ideais, sofrimentos e vitórias! Ambos foram elegantes, solícitos e extremamente simples e simpáticos!

Jair Messias Bolsonaro que foi antes e durante a campanha atacado com calunias, mentiras, ovadas, cusparadas e teve sua vida por um fio, quando no início da campanha sofreu um atentado para tirar sua vida, por um associado a esquerda. Foi vitima de atrizes e artistas que se locupletavam com fabulosas quantias retiradas via Lei Rouanet que não o queriam presidente e fizeram campanha contra ele usando o #EleNão.

Vencedor Incontestável com plenitude dos brasileiros patriotas, teve a campanha mais barata de toda a história do Brasil. Quando sofreu o atentado, o povo sentiu a dor, percebeu o mal que a esquerda comunista estava por fazer e o próprio povo patriota  brasileiro assumiu a campanha de Jair Messias Bolsonaro nas ruas e nas redes sociais.

Quem tomava posse ontem era um Brasil de Direita, que se libertava do julgo comunista, travestido de socialista que ascendeu ao poder depois das Diretas Já. Tomava posse a Ordem e o Progresso lema de nossa Bandeira Nacional Verde e Amarela, Azul e Branca, jamais vermelha.

Agora teremos pseudos corruptos e comunistas a atacar a nós – a Direita do Brasil, vão atacar-nos atacando o presidente do Brasil, com a primeira e principal arma que usam – A Mentira! E somente ignorantes e criminosos em potencial se alimentarão desse alimento que antes vem do pai da mentira.

A Primeira Dama Michelle Bolsonaro fez o discurso em Libras antes do Presidente e falou bonito. Um texto bem escrito, rico e colocado; silenciando a esquerda semi analfabeta que tanto roubou e envergonhou a todos nós!

Michelle Bolsonaro durante discurso no parlatório no Palácio do Planalto. A Primeira-dama Michelle Bolsonaro discursa em Libras durante cerimônia de posse

“Gostaria de modo muito especial de dirigir-me à comunidade surda, às pessoas com deficiência e a todos aqueles que se sentem esquecidos: vocês serão valorizados e terão seus direitos respeitados. Tenho esse chamado no meu coração e desejo contribuir na promoção do ser humano”, afirmou.

A sessão de Posse na Câmara

A sessão, no plenário da Câmara, foi conduzida pelo presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (MDB-CE). Compuseram a mesa, além de Jair Messias Bolsonaro, o vice-presidente eleito Hamilton Mourão; o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli; a procuradora-geral da República, Raquel Dodge; o vice-presidente do Congresso, deputado Fabio Ramalho (MDB-MG); e o primeiro-secretário da Mesa do Congresso, deputado Giacobo (PR-PR).

Jair Bolsonaro ao concluir o discurso de posse no Congresso Nacional com o mote “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos” — Foto: Nelson Almeida/AFP

Aqui registramos o discurso do presidente Jair Messias Bolsonaro já empossado:

“Estou certo de que enfrentaremos enormes desafios, mas, se tivermos a sabedoria de ouvir a voz do povo, alcançaremos êxito em nossos objetivos, e, pelo exemplo e pelo trabalho, levaremos as futuras gerações a nos seguir nesta tarefa gloriosa.

Vamos unir o povo, valorizar a família, respeitar as religiões e nossa tradição judaico-cristã, combater a ideologia de gênero, conservando nossos valores. O Brasil voltará a ser um país livre de amarras ideológicas.

Pretendo partilhar o poder, de forma progressiva, responsável e consciente, de Brasília para o Brasil; do Poder Central para Estados e Municípios.

Minha campanha eleitoral atendeu ao chamado das ruas e forjou o compromisso de colocar o Brasil acima de tudo, e Deus acima de todos.

Por isso, quando os inimigos da pátria, da ordem e da liberdade tentaram pôr fim à minha vida, milhões de brasileiros foram às ruas. Uma campanha eleitoral transformou-se em um movimento cívico, cobriu-se de verde e amarelo, tornou-se espontâneo, forte e indestrutível, e nos trouxe até aqui.

Nada aconteceria sem o esforço e o engajamento de cada um dos brasileiros que tomaram as ruas para preservar nossa liberdade e democracia.

Reafirmo meu compromisso de construir uma sociedade sem discriminação ou divisão.

Daqui em diante, nos pautaremos pela vontade soberana daqueles brasileiros: que querem boas escolas, capazes de preparar seus filhos para o mercado de trabalho e não para a militância política; que sonham com a liberdade de ir e vir, sem serem vitimados pelo crime; que desejam conquistar, pelo mérito, bons empregos e sustentar com dignidade suas famílias; que exigem saúde, educação, infraestrutura e saneamento básico, em respeito aos direitos e garantias fundamentais da nossa Constituição.

O Pavilhão Nacional nos remete à “ordem e ao progresso”.

Nenhuma sociedade se desenvolve sem respeitar esses preceitos.

O cidadão de bem merece dispor de meios para se defender, respeitando o referendo de 2005, quando optou, nas urnas, pelo direito à legítima defesa.

Vamos honrar e valorizar aqueles que sacrificam suas vidas em nome de nossa segurança e da segurança dos nossos familiares.

Contamos com o apoio do Congresso Nacional para dar o respaldo jurídico aos policiais para realizarem seu trabalho.

Eles merecem e devem ser respeitados!

Nossas Forças Armadas terão as condições necessárias para cumprir sua missão constitucional de defesa da soberania, do território nacional e das instituições democráticas, mantendo suas capacidades dissuasórias para resguardar nossa soberania e proteger nossas fronteiras.

Montamos nossa equipe de forma técnica, sem o tradicional viés político que tornou nosso estado ineficiente e corrupto.

Vamos valorizar o Parlamento, resgatando a legitimidade e a credibilidade do Congresso Nacional.

Na economia traremos a marca da confiança, do interesse nacional, do livre mercado e da eficiência.

Confiança no compromisso de que o governo não gastará mais do que arrecada e na garantia de que as regras, os contratos e as propriedades serão respeitados.

Realizaremos reformas estruturantes, que serão essenciais para a saúde financeira e sustentabilidade das contas públicas, transformando o cenário econômico e abrindo novas oportunidades.

Precisamos criar um ciclo virtuoso para a economia que traga a confiança necessária para permitir abrir nossos mercados para o comércio internacional, estimulando a competição, a produtividade e a eficácia, sem o viés ideológico.

Nesse processo de recuperação do crescimento, o setor agropecuário seguirá desempenhando um papel decisivo, em perfeita harmonia com a preservação do meio ambiente.

Da mesma forma, todo setor produtivo terá um aumento da eficiência, com menos regulamentação e burocracia.

Esses desafios só serão resolvidos mediante um verdadeiro pacto nacional entre a sociedade e os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, na busca de novos caminhos para um novo Brasil.

Uma de minhas prioridades é proteger e revigorar a democracia brasileira, trabalhando arduamente para que ela deixe de ser apenas uma promessa formal e distante e passe a ser um componente substancial e tangível da vida política brasileira, com o respeito ao Estado Democrático.

A construção de uma nação mais justa e desenvolvida requer a ruptura com práticas que se mostraram nefastas para todos nós, maculando a classe política e atrasando o progresso.

A irresponsabilidade nos conduziu à maior crise ética, moral e econômica de nossa história.

Hoje começamos um trabalho árduo para que o Brasil inicie um novo capítulo de sua história.

Um capítulo no qual o Brasil será visto como um país forte, pujante, confiante e ousado.

A política externa retomará seu papel na defesa da soberania, na construção da grandeza e no fomento ao desenvolvimento do Brasil.

Senhoras e Senhores Congressistas,

Deixo esta casa, rumo ao Palácio do Planalto, com a missão de representar o povo brasileiro.

Com a benção de Deus, o apoio da minha família e a força do povo brasileiro, trabalharei incansavelmente para que o Brasil se encontre com o seu destino e se torne a grande nação que todos queremos.

Muito obrigado a todos vocês.

Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”

 

Faixa Presidencial

Chegando ao Parlatório para receber a faixa presidencial onde fez um belo discurso, posteriormente a Primeira Dama que discursou em Labris. O Presidente Jair Messias Bolsonaro arrancou aplausos em alguns momentos de seu discurso, e quando atendeu com um beijo na Primeira Dama ao pedido do público presente e quando apresentou a Bandeira Nacional declarando que ela jamais será vermelha.

Bolsonaro chega ao Planalto para receber a faixa presidencial — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, acena para apoiadores ao lado de sua esposa, Michelle Bolsonaro, após receber a faixa presidencial do ex-presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, em Brasília — Foto: Evaristo Sá/AFP

O público presente clamou pelo beijo, e eles atenderam com um belo momento – Foto: Evaristo Sá/AFP

Preside Presidente e Vice Presidente da República do Brasil – Foto: Evaristo Sá/AFP

Um momento que resume a palavra – VITÓRIA — Foto: Fábio Tito/G1

O presidente Jair Bolsonaro e o vice, Mourão, mostram uma bandeira do Brasil no Parlatório diante do público na Praça dos Três Poderes — Foto: Fábio Tito/G1

O novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, gira no ar uma bandeira do Brasil ao lado de sua esposa, Michelle Bolsonaro, após afirmar que ela jamais será vermelha, no Palácio do Planalto, em Brasília — Foto: Fábio Tito/G1

Finalizando

Uma posse presidencial distante daquelas que foram dos ex-presidentes Lula (hoje condenado e preso por corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro ) e Dilma Rousself (perdeu o mandato por impeachment), que registraram um movimento de bandeiras vermelhas e comunistas e um povo desordeiro, quando a imagem que mais chocou a todos os patriotas foi a invasão de pessoas ao espelho d’agua… Ontem o que se viu foram pessoas, brasileiros patriotas, respeitosos e demonstrando felicidade e alegria em ver seu presidente tomando posse.

No semblante de cada pessoa podemos ver e registrar a grande alegria! Voltamos a Ordem e Progresso! Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle, em desfile na Esplanada dos Ministérios — Foto: Andre Penner/AP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *